Pensamentos para Reflexão – Parte 1945

O sacerdócio de Jerusalém não só admitia o perigo das ideias revolucionárias de JESUS, como se mostrava enciumado de suas pregações cada vez mais bem acolhidas pelo povo numeroso e entusiasta.
Caifás havia ordenado severa vigilância sobre o rabi de Nazaré, exigindo um relatório diário de todos os seus passos e aconselhando aos seus esbirros que tudo fizessem para culpa-lo, o mais breve possível, ante as autoridades romanas.

JESUS espírito de alta elevação sideral, e de maior sensibilidade intuitiva no plano físico, estava envolvido em um corpo físico, sem gozar de privilégios ou favores Divinos, ele se torturava mentalmente na angustiosa indagação de vislumbrar o caminho mais certo que deveria seguir, mesmo que isso lhe custasse a sua vida, e sendo orientado pela vontade do Pai, pouco a pouco, sua elevada intuição o sintonizou com o plano Superior e se sentiu envolvido por uma vibração benfazeja, e desparecendo as suas angústias e a dúvidas sobre o que deveria realizar.
Leia Mais

Pensamentos para Reflexão – Parte 1944

O Arcanjo já é, realmente, um estado de espírito venturoso e duradouro, um “realizado” em definitivo, que usufrui de um êxtase eterno e ilimitado.
O metabolismo do Arcanjo é Amor Puro, como um sublime condensador do Amor de DEUS, o qual se renova e se alegra, pela incompreensível e incessante doação de si mesmo ao próximo.

O esquema evolutivo determinado por DEUS é um só: sensação do animal, a emoção do ser humano, a sabedoria e o Amor do Anjo e a criação plena do Arcanjo.
São condições iguais a todos os espíritos, porque DEUS não modifica o processo de sua criação fora do tempo e do espaço.
Não existem duas espécies de processos evolutivos, em que uma parte dos espíritos progride exclusivamente no mundo mental e a outra no mundo físico.

A evolução é fruto de uma espontaneidade, um impulso ascendente, que existe no seio da própria centelha Divina por força de sua origem.
À medida que se consolida o núcleo consciencial ainda no mundo do espírito, a tendência expansiva dessa consciência primária é de abranger todas as coisas e formas físicas, por cujo motivo ela não estaciona num dado momento, no limiar da fenomenologia física, mas envolvida e impulsionada pelo criador, DEUS.
Assim o mais insignificante átomo de consciência espiritual criado no seio do Cosmo, jamais poderá parar o impulso Divino que o aciona para o aperfeiçoamento, e, consequentemente para a própria condição Angélica.
Leia Mais

Pensamentos para Reflexão – Parte 1943

Os judeus que ingressaram na confraria dos Essênios não tardavam em abandonar o seu modo mecânico e lamentoso de orar a Jeová, se libertando do rosário de murmúrios ininteligíveis, tão familiares nas sinagogas.
Nos santuários essênios eles aprendiam noções das leis do Cosmo e dos mistérios da Criação, em conjunto ao estudo da imortalidade do espírito.
Em breve tempo eles dominavam suas paixões, eliminavam as rixas e discussões religiosas, acalmando a cupidez nos seus negócios e se tornando mais compreensivos nas relações humanas.
Rompiam as velhas algemas das tradições religiosas, do tabu da lei temerosa de Moisés, dos sistemas e das seitas separativistas, superando, pouco a pouco, os preconceitos de raças em uma união efetiva com as demais criaturas.

No Conselho Supremo dos Essênios só eram admitidos os essênios idosos e de elevado teor espiritual, seres da mais alta sabedoria e que já haviam renunciado ao desejo da vida humana e jamais se negariam de se sacrificar pela felicidade alheia.
Eles permaneciam no corpo físico na função de verdadeiros embaixadores da espiritualidade.
Leia Mais

Pensamentos para Reflexão – Parte 1942

JESUS em sua Sabedoria Sideral compreendia perfeitamente a natureza psíquica da nossa humanidade, pois os erros dos seres humanos eram frutos de sua imaturidade espiritual.
JESUS não sofreu pelos insultos, pelas traições, incompreensões e crueldades humanas, porque reconhecia nos seres humanos mais ignorância do que propriamente maldade.

JESUS sendo um Anjo e o Governador do nosso planeta percorreu o longo caminho de descida vibratória em seu próprio íntimo, até se corporificar no plano físico e entregar pessoalmente a sua mensagem de Amor.
Após ajustar o seu corpo mental e reativar o mecanismo complexo do seu cérebro perispiritual, JESUS revitalizou o corpo astral já inativo pela ausência das emoções e paixões humanas.
Integrou-se definitivamente na atmosfera do nosso planeta nessa “descida vibratória”, que durou um milênio até reencarnar, no mais encantador menino que a Terra já havia conhecido.
Leia Mais

Pensamentos para Reflexão – Parte 1941

Os Essênios viviam há 150 anos na Palestina antes do nascimento de JESUS, e jamais haviam incomodado as autoridades públicas ou contrariado o clérigo de Jerusalém.
No entanto, para os sacerdotes de Jerusalém e os romanos, eles não passavam de terapêuticas humildes, que peregrinavam pelas estradas da Judeia praticando um serviço útil a todos os necessitados.
Assim eles podiam se manter a salvo de qualquer interferência, pois não se importavam com as maquinações políticas e desistiam facilmente em favor do adversário em qualquer discussão.
Alguns sacerdotes de Jerusalém eram filiados sigilosamente entre os Essênios, como Eleazar e Simão, amigos de José e Maria, e que tudo faziam para afastar qualquer suspeita do Sinédrio nos momentos de denúncias ou de investigações.

Os Essênios além dos trabalhos diários e ajuda ao próximo gostavam de viver na solidão e faziam seus estudos e meditações, eram verdadeiros monges, mais criaturas sensatas, afeita ao banho diário nos rios e cascatas, ao cuidado do cabelo e da barba, apreciadores dos óleos aromáticos, gosto bastante generalizado.
Eram cultores do conhecimento exotérico, mas sumamente equilibrados em suas atividades messiânicas; limpos, sadios e joviais.
Leia Mais