Encontro com a Realidade

Vivemos a vida de forma normal, mediante os nosso entendimentos culturais, mas sempre prevalecendo o instinto de sobrevivência e suas necessidades básicas de alimentação e higiene.
Com o tempo os filhos vão surgindo, e também novas responsabilidades e preocupações de como lidar com eles e criá-los. Preocupação em uma vida de trabalho e bem estar para todos. E, com isso, os anos vão passando e com as experiências que a vida nos ofertou, acabamos chegando na velhice.
Nossa mente não sente o tempo passar, mas o corpo está caminhando para sua etapa final, que é servir ao espírito na sua evolução espiritual.

Os anos foram passando e não tivemos tempo de cultuar a oração a Deus, agradecendo por tudo que nos foi ofertado. Não nos ligamos continuamente com a energia pura do Criador que nos fortalece o espírito e o equilíbrio físico.
O desencarne chega e somos pegos de surpresa pela lei da reencarnação e desembarcamos no plano extrafísico sem consciência de havermos desencarnados ou de termos deixado o corpo físico.
Nosso primeiro pensamento é voltar para nossa casa, junto com nossos familiares e ao chegar no ambiente no qual morávamos, não sentimos a diferença do estado em que nos encontrávamos. Nossa mente começa a ficar confusa e ouvimos o que as pessoas falam e não conseguimos nos comunicar, então começam os conflitos com a nossa própria realidade por nos sentirmos vivos, mas não termos um corpo físico.
As pessoas que ficaram, sentem a presença daquele que partiu, mas não sabem como lidar com esse sentimento. Por que estes fatos acontecem? Por sermos espíritos eternos e estarmos no local onde vivíamos e nossas vibrações espirituais vão se envolvendo com aqueles no qual convivíamos e todos passam a sentir a presença daquele que se transferiu da faixa vibratória.
Milhares de espíritos ao desencarnarem passam por este e outros problemas emocionais que estão arquivados em suas mentes no decorrer de sua estadia no plano físico.
Vamos cultuar a fé em Deus e os ensinamentos do Mestre Jesus sobre a moral e a eternidade para não passarmos por estas dificuldades.
Vamos pedir a Deus, nosso Pai, para que possa envolver o nosso mentor ou anjo de guarda, que se propôs a nos ajudar no decorrer da nossa jornada física, nos orientando pela intuição e nos mostrar o verdadeiro caminho. Tudo depende de cada um fazer a sua parte.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *