Ações e Mentes Doentes

Alguns espíritos quando reencarnados, trouxeram suas tiranias por suas mentes doentes e geraram dor e fome por onde passaram se julgando poderosos, mas com um poder de ilusão passageira, igual ao vento, e deixaram mortes sangrentas e orfandades em seu caminho pela ambição e orgulho temporário. Ao desencarnar, estarão situados no plano espiritual, vagando de um lado para outro, acompanhados com um grupo de espíritos com a mesma índole de selvageria que são seus velhos amigos e comparsas de sua própria ruína espiritual.

Esses mesmos amigos, por se encontrarem em situação difícil, começam a insultá-los, os persegui-los, os ameaçando e os responsabilizando por seus fracassos, amarguras e desprezos por ter sido induzidos a praticar as selvagerias com o próximo, mas esquecem que também foi pela ambição e egoísmo que usufruíram dos bens de seu próximo, esquecendo que são espíritos eternos com responsabilidades sobre si mesmos.
Deus nos dá a oportunidade de recomeçar, mas cabe a cada um buscar o seu próprio caminho. Quando estamos no físico, temos a tendência para o mal, então vamos procurar redobrar a nossa própria vigilância, buscando dentro de nós a fé em Deus e a esperança de um mundo melhor, pois somente nós é que vamos fazê-lo dentro da harmonia do evangelho e o exemplo do Mestre Jesus Cristo: “Amai-vos como vos amei”, uma lei de harmonia total e recíproca para os dois lados.
A oração nos traz uma corrente de luz a harmonizar o nosso lado brutal, enraizado em nosso espírito, muitas vezes, por séculos, amenizando o nosso modo de pensar e agir. Isso só depende de nós buscarmos um novo rumo na evolução espiritual e eterna. Os atos praticados hoje são de responsabilidade de cada um que responderá a altura, mesmo sendo para o bem ou mal.
A lei do Criador não falha somos nós é que falhamos por ter uma visão estritamente limitada. É fácil imaginarmos o que nos espera após o nosso desencarne, mediante nossas ações.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *