Arbítrio Limitado

Ninguém tem a obrigação de fazer aquilo que não deseja, mas tem o dever de seguir o progresso do planeta que foi criado para a sua evolução pessoal e planetária.
O planeta por ser um ser vivo, está em sintonia constante com outros da sua espécie como nós estamos em sintonia com o nosso planeta.
O espírito é eterno e sua evolução é contínua. O planeta é o corpo da humanidade e do Cristo para juntos nos aprimorarmos no decorrer dos milhões de anos.

Temos o livre arbítrio restrito ao nosso conhecimento espiritual sobre a eternidade e a cada encarnação vamos aprimorando os nossos sentimentos e as experiências necessárias a cada etapa física ou espiritual. Somente no conceito do respeito e da moral é que damos passos mais largos no nosso caminho eterno. Quanto mais conhecimento, vivência no conceito do evangelho do Mestre Jesus Cristo, harmonia e paz, nosso livre arbítrio é maior até o ponto de sermos colaboradores do sistema planetário em que vivemos. Esta caminhada é árdua, mas com muita dedicação, ultrapassando grandes obstáculos por milênios, conseguiremos fazer a nossa luz resplandecer como uma estrela. Mesmo com o livre arbítrio temos que respeitar os dos nossos semelhantes e ajudá-los sem interferir no seu caminho. A ajuda depende mais de quem pede do que quem ajuda.
Por essa razão, que o administrador do planeta, Jesus Cristo, nos disse por parábolas e até os dias atuais, que existem seres humanos que não estão dispostos a aprender e no plano espiritual formam falanges contra o progresso e o Mestre, alimentando a ilusão do domínio, prepotência, selvageria e obsessão com afinidades de milhões com seus livres arbítrios, limitadíssimos, para poderem evoluir.
Nestes casos é uma involução constante até que os espíritos se conscientizem de suas próprias realidades evolutivas e mudem suas atitudes radicalmente com real valor dos seus espíritos e não se enganarem com um mundo de fantasia e ilusão, senão não conseguirão sair do estágio em que se encontram nas regiões umbralinas.

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *